A realidade mudou muito nas últimas décadas, a partir do fenômeno da globalização e do estreitamento dos laços culturais e econômicos entre os países. O consumismo, a demanda pela alta produtividade e a rapidez com que tudo deve ser pensado e realizado se combinam com valores que ultrapassam as fronteiras. Esse contexto se traduz em uma nova postura por parte das organizações que buscam investir cada vez mais em capital humano e social. Para enfrentar esse cenário com sucesso e prosperidade, milhares de empresas e gestores vêm buscando ajuda no Coaching Executivo.

Enquanto no passado a alta especialização e a elevada capacidade de produção se constituíam como diferenciais para profissionais do mundo corporativo, hoje, muitas outras qualificações são exigidas. Com a elevada competitividade, os executivos devem estar sempre atualizados, a um passo a frente dos demais. Devem ter visão do todo, comunicar-se bem, ter bom desempenho ao trabalhar em equipe, saber motivar, agir de acordo com os princípios éticos, ser exemplo de liderança, ter alta capacidade de aprendizado e de, sobretudo, compartilhar seus conhecimentos. Assim, uma formação acadêmica de excelência não é mais o suficiente, já que a atualidade a fez tão importante quanto os aspectos e habilidades inerentes à inteligência emocional.

O Coaching Executivo, então, fornece uma poderosa ferramenta de investimento nos funcionários para que eles sejam esses novos profissionais exigidos pelo mercado. Para que possam mudar atitudes, enfrentar adversidades, melhorar o desempenho, otimizar metas e ter mais sucesso. Uma transformação positiva do indivíduo na organização, que o desenvolve profissional e pessoalmente, e ainda traz vantagem competitiva para a organização.

Mas não é só. Ao trabalhar o capital organizacional, que é a soma dos capitais humano e social, o Coaching Executivo ainda atua na maneira como a empresa é gerida, liderada e na forma como os seus valores são mantidos e passados aos funcionários, clientes e sociedade. Um dos propósitos do processo, por exemplo, é o de definir claramente a missão, visão e propósito da organização.

Mas o Coaching Executivo não é voltado exclusivamente a empresas, empresários e executivos. O processo beneficia gestores, líderes e profissionais em busca do desenvolvimento na carreira. Por essa razão, o Coaching está cada vez mais presente no vocabulário do mundo dos negócios. E embora seu boom de popularidade seja fenômeno recente, já existe há cerca de quarenta anos e é utilizado com eficiência e credibilidade por muitas empresas nos Estados Unidos e União Européia.

Com início, meio e fim, o Coaching Executivo tem curta duração. Baseado em estudos de psicologia aplicada ao ambiente corporativo, seus resultados são assertivos e em curto prazo. Assim, o processo é uma forma de investimento da empresa em seu funcionário ou do funcionário em sua carreira e empresa. Um caminho de sucesso para o aprimoramento das habilidades demandadas nos negócios nos dias de hoje.