São 6 horas da manhã, o despertador toca. Aqui começam os primeiros questionamentos do dia: levantar ou voltar a dormir? Academia ou 30 minutos a mais de sono? Qual roupa vestirei hoje? O que comerei no café da manhã? Qual rota farei para chegar até o meu trabalho? Você percebe que seu dia é repleto de escolhas? Sua vida é repleta de escolhas! Inclusive o fato de não escolher, também é uma escolha.

img-1

Lembro-me de ter cinco anos de idade quando decidi ir para a escola. Meus pais não tinham condições financeiras e eu não tinha a idade mínima necessária para entrar no primeiro ano. Além disso, meu pai não queria que eu fosse para a escola, pois a mesma ficava há três quilômetros de distância e eu teria que ir caminhando.

Tinha todas as desculpas para escolher ficar em casa dormindo ou brincando. Mas o que me levou a fazer essa escolha? Um desejo muito forte de mudar o meu futuro e apoiar outras pessoas a fazerem o mesmo. O mesmo desejo me fez escolher sair de casa, quatro anos mais tarde, para seguir estudando até me formar como Master Coach pela Escola Coaching Express. E graças a essa escolha hoje estou aqui escrevendo este artigo. Você deve conhecer várias histórias até mais notáveis do que essa e já deve ter entendido o quanto nossas escolhas são as responsáveis por construir o nosso destino.

Como coach, as pessoas me procuram para apoiá-las a alcançarem seus sonhos. E percebi que a maioria delas tem dificuldade de seguir em busca de seus sonhos, simplesmente porque entregam o seu poder de escolha nas mãos de outros, seja do marido, da mãe, do namorado, dos filhos, do dinheiro, do tempo. “Se eu tivesse mais dinheiro”; “se eu tivesse o apoio do meu marido”; “se eu fosse mais jovem”.

Quantas desculpas, não é mesmo? Sim, fica mais leve dizer que não realizaram seus sonhos por “culpa” de alguém, porque os outros não permitiram.

Então eu pergunto: quem é o responsável por sua vida e pelas decisões que você toma? Com certeza não é o tempo ou o dinheiro ou o seu pai ou sua mãe!

Nascemos com o livre arbítrio, ou seja, O PODER DE ESCOLHER. É verdade, às vezes esse poder pesa, pois a escolha é uma responsabilidade. Já dizia Pablo Neruda, “você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências”. E mesmo que você entregue seu poder de escolha para alguém, terá que arcar com as consequências, já que também é uma escolha. E qual é a consequência de você deixar a sua vida ao sabor do vento?

Faço-lhe um convite, revise como estão as suas escolhas. Que vida você escolhe viver a partir de agora?

A todo instante você tem a oportunidade de escolher como será a sua vida! Ao escolher sorrir ou chorar, ao escolher amar ou odiar, ao escolher perdoar ou continuar ressentido, ao escolher ter uma vida medíocre ou uma vida extraordinária. Cada dia que você acorda, você recebe uma página em branco para colorir como quiser.

img-2

E o que fazer com essa página em branco? O que escolher dentre tantas possibilidades? Ter a sabedoria para fazer as escolhas certas é desafiante. E muitas vezes um turbilhão de emoções surge bem naquele momento de se tomar a decisão mais importante. Por isso é necessário se auto observar constantemente, para se conhecer e adquirir a consciência para sair do piloto automático e saber administrar as emoções.

Ao fazer uma escolha, é preciso ter coragem para encarar as consequências, ter discernimento e humildade para saber recuar, quando for necessário.

É bom lembrar que não estamos sozinhos neste planeta. Nossas escolhas também afetam aos demais. Escolher, não é sempre fazer valer a nossa vontade , ás vezes é preciso recuar para que prevaleça uma escolha que beneficie a maioria, e isso é atuar com humildade.

img-3

E então, você pode pensar: “e se a minha escolha for um erro?” Já pensou que o erro também acontece ao não escolher? Se bem que o erro, na verdade, não existe, ele apenas faz parte do nosso processo de aprendizado. A sociedade atribui um peso moral ao erro e é preciso desapegar de certos conceitos como erros ou acertos do passado. Seu passado não define quem você é ou quem será. Seu passado pode moldar sua forma de pensar e agir, mas são suas escolhas que definem quem se tornará.

Se concorda que as suas escolhas definem o seu destino, o que você fará de diferente? Quando estiver em dúvida sobre o que escolher, avalie o que você ganha e o que você perde em cada opção que tem. E se ainda tiver dúvidas, siga seu coração, deixe a sua intuição atuar. Mas assuma o seu poder de escolha!

Você pode escolher ser vítima ou ser aquilo que quiser. Seja o dono do seu destino!

img-4

“Escolhe-se uma só vez
Seguir a corrente que todos seguem
Ou enfrentar os próprios temores,
Sem piedade ou autocomiseração.
Escolhe-se uma só vez.
Não há outra oportunidade
de ser você mesmo
Em Mundos como este…”
(Suryavan Solar)