De acordo com o dicionário de língua portuguesa Michaelis, a palavra “empatia” significa uma projeção mental, subjetiva ou afetiva, que está relacionada à psicanálise. Na psicanálise, o termo se refere a identificação de uma pessoa com outra. Ainda de acordo com o dicionário, ao identificar-se com o outro, o indivíduo, presumivelmente, sente o que ele está sentindo. Assim, de modo geral, entende-se a empatia como ato subjetivo de se colocar no lugar do outro. Ela está associada ao afeto, ao altruísmo e à compaixão.

A origem da palavra está na língua grega: empatheia. Seu significado original não era muito diferente do atual. Consistia na capacidade de uma pessoa de compreender o que sentiria, caso estivesse vivenciando o que o outro está passando em um determinado momento. Já na psicologia, está ligada à inteligência emocional e pode se manifestar de forma afetiva ou cognitiva.

Em todo trabalho que objetiva ajudar o outro ou que lida diretamente com o público, a empatia é essencial. Assim é para muitos profissionais da área da saúde, como médicos, enfermeiros ou psicólogos. Também é primordial para assistentes sociais, vendedores, publicitários, aconselhadores jurídicos e outros. No Coaching, a empatia surge como um elemento fundamental, sendo a relação entre o coach e o coachee (cliente) frutífera apenas quando está nela baseada.

Assim como a escuta ativa e a observação, a empatia é um recurso que permite que o cliente se sinta compreendido, o que traz credibilidade e confiabilidade ao Coaching. O grau de empatia pode ser traduzido como a medida de qualidade do processo e da relação entre coach e coachee. Com ela, o profissional é capaz de perceber, tendo em vista os valores e características de seu cliente, quais os passos mais adequados para que os objetivos em questão sejam alcançados. O sucesso do coachee passa a ser também de responsabilidade de seu coach.

Durante o processo de Coaching, o coachee também é estimulado a desenvolver o comportamento empático, de maneira com que passe a aplicá-lo posteriormente em âmbito social, familiar ou profissional. No ambiente corporativo, por exemplo, a empatia criada pelo líder é essencial para que os demais colaboradores da empresa se identifiquem com sua missão, visão, valores e se sintam comprometidos com os resultados.